Ortodontia é uma especialidade odontológica que corrige a posição dos dentes e dos ossos maxilares posicionados de forma inadequada. Dentes tortos ou dentes que não se encaixam corretamente são difíceis de serem mantidos limpos, podendo ser perdidos precocemente, devido à deterioração e à doença periodontal. Também causam um estresse adicional aos músculos de mastigação que pode levar a dores de cabeça, síndrome da ATM e dores na região do pescoço, dos ombros e das costas. Os dentes tortos ou mal posicionados também prejudicam a sua aparência.
Implantes dentários são suportes ou estruturas de metal (normalmente de titânio) posicionadas cirurgicamente no osso maxilar abaixo da gengiva para substituir as raízes dentárias. Uma vez colocados, permitem ao dentista montar dentes substitutos sobre eles. Por serem integrados ao osso, os implantes oferecem um suporte estável para os dentes artificiais. Próteses parciais e totais montadas sobre implantes não escorregarão nem mudarão de posição na boca, um grande benefício durante a alimentação e fala. Esta modalidade de prótese é chamada “prótese sobre implante” e confere ao paciente mais segurança em todas as funções bucais proporcionando uma situação mais natural do que pontes ou dentaduras convencionais.
O tratamento do canal da raiz dentária consiste na retirada da polpa do dente, que é um tecido encontrado em sua parte interna. Uma vez que a polpa foi danificada, infeccionada ou morta é removida, o espaço resultante deve ser limpo, preparado e preenchido. Este procedimento veda o canal. Alguns anos atrás, os dentes com polpas infeccionadas ou mortificadas eram extraídos. Hoje em dia, um tratamento de canal salva muitos dentes que de outra forma teriam sido perdidos. Os casos mais comuns de polpa infeccionada ou morta são:
  • Dente quebrado
  • Cárie profunda
  • Dano ao dente, como um trauma forte, seja ele recente ou mais antigo. Estando a polpa infeccionada ou morta, se não for tratada, pode se formar pus na ponta da raiz dentro do osso maxilar, formando um abcesso. O abcesso pode destruir o osso que circunda o dente, causando dor.
A doença periodontal é uma inflamação que ocorre nos tecidos de proteção e sustentação dos dentes (osso e gengiva) em decorrência do acúmulo de placa bacteriana. A placa bacteriana é um dos principais vilões para a formação de doenças que acometem estes tecidos e os cuidados para evitar sua formação são fundamentais, uma vez que estudos demonstram que uma parcela cada vez maior da sociedade é atingida por estes problemas. Quando essa inflamação acomete apenas os tecidos gengivais ela é denominada GENGIVITE. A partir do momento que a inflamação é agravada e acomete o osso e as gengivas, denominamos PERIODONTITE. A perda óssea provocada pela PERIODONTITE pode acarretar a perda dos dentes.
É a técnica que utiliza agentes clareadores para recuperar a cor original dos dentes, perdida em algum momento durante a vida em decorrência de diferentes fatores. Promove também o clareamento dos dentes originalmente mais escurecidos. Por que realizar esse tratamento? A busca pela estética é um fator de muita influência sobre o comportamento das pessoas nos dias de hoje. Técnicas restauradoras e protéticas mais modernas visam, além da reabilitação da função mastigatória, a recuperação do fator estético. Nessa perspectiva, o clareamento dental se torna um importante instrumento a fim de proporcionar a satisfação do paciente em seu tratamento. Existem basicamente dois tipos de clareamento dental:
  • Clareamento Caseiro: a maior parte do tratamento é realizada pelo próprio paciente, o qual utiliza o agente químico dentro de uma moldeira adaptável aos dentes. Estes materiais são fornecidos pelo cirurgião-dentista, que irá supervisionar o tratamento através de visitas periódicas do paciente ao consultório.
  • Clareamento realizado no consultório: o dentista irá aplicar sobre os dentes um agente químico oxidante bem mais potente. Durante a aplicação, a gengiva, lábios e bochechas são protegidos de forma que o clareador não provoque queimaduras. Sobre o clareador é aplicada uma fonte de energia ativadora que pode ser luz halógena ou determinados tipos de laser que intensificarão o clareamento. Dessa forma, o clareamento é realizado em apenas uma sessão
Um dos procedimentos mais avançados na estética bucal atual é o uso das facetas de porcelana, consideradas por muitos profissionais como o avanço científico do século na área de odontologia e estética. As facetas de porcelana ou lentes de contato são lâminas confeccionadas em Porcelana ou Resina Composta com cerca de 7 milímetros de espessura (no caso das facetas), que são cimentadas nos dentes incisivos centrais. O objetivo, além de elevar a autoestima e bem-estar dos pacientes, é melhorar a aparência do sorriso. Por que realizar o tratamento? As facetas de porcelana influenciam diretamente na harmonização do sorriso de uma pessoa já que podem clarear, corrigir a dentição torta e manchada, diminuir a distância entre os dentes, aumentar o tamanho, corrigir curvatura, melhorar o formato, solucionar a aparência do esmalte dental desgastado, entre tantas outras indicações.
É a área da odontologia destinada à reconstrução e reposição de elementos dentários danificados ou perdidos, devolvendo ao paciente as características e funções mastigatórias, estéticas e fonéticas, além de recompor e proteger funções articulares. Por que realizar esse tratamento? As próteses dentárias podem influenciar em três importantes fatores: Mastigação: a mastigação correta dos alimentos é fundamental para qualquer indivíduo. Corrigindo a dentição, irá prevenir ou até eliminar problemas de digestão que surgem com o fato dos alimentos serem mastigados de forma deficiente. Estética: é inegável que um sorriso com a dentição completa tem benefícios claros: aumento da autoestima, autoconfiança do paciente no trabalho e nas relações pessoais torna-se superior. Dicção: sem dúvida, a fala se tornará mais clara e perceptível. E nem será necessário demonstra-lhe os benefícios inegáveis desta melhoria. Tipos de Próteses Existem basicamente dois tipos, que podem ser indicados para perdas parciais ou total dos dentes.
  • Prótese removível: o paciente tem a opção de retirar a prótese para higienização.
  • Prótese fixa: uma estrutura é fixada ou encaixada em implantes ou dentes naturais